Os programas de estágio trazem benefícios para todos: aos estudantes a oportunidade de adquirir experiência profissional enquanto frequenta a educação profissional ou superior.

Empresas ampliam seus diferenciais competitivos com o desenvolvimento de novos talentos, oxigenam processos com o olhar inquieto do estagiário e ainda contam com incentivos fiscais na contratação de estagiários, desde que seguidos os parâmetros legais.

O estágio é uma das melhores portas de acesso ao mundo do trabalho!

O estágio é uma atividade de complemento educacional, atendendo ao espírito de integração, profissionalização e desenvolvimento para a vida cidadã e para o trabalho. Por meio de situações reais relacionadas a área do curso o estudante vivencia e coloca em prática o aprendizado teórico, tudo sob a supervisão de um profissional formado na mesma área ou com muita experiência nas atividades.

O estágio vai muito além do reduzido custo de contratação e da oportunidade aqueles que buscam a primeira experiência. Quando bem estruturado e planejado, o programa de estágios torna-se a melhor estratégia de desenvolvimento e retenção de talento – o maior ativo de qualquer organização.

Preparamos um breve roteiro para implantar um programa de estágios de sucesso!

 

1º ato

Planejamento é importante. Os líderes da empresa devem definir qual a finalidade do estágio, ou seja, onde serão desenvolvidas as atividades, quais serão as atribuições do estudante e quem será designado como supervisor do futuro estagiário. Aqui uma atenção: o supervisor deve ter formação na mesma área de conhecimento do estágio ou possuir experiência comprovada. E para algumas áreas, é necessário o registro no conselho profissional.

E estagiário ainda não é um profissional; aqui entra o lado educacional da empresa, os funcionários da empresa têm papel decisivo – em especial aquele que foi designado como supervisor – pois devem estar dispostos a colaborar com o aprendizado do estudante. Oferecer atividades estimulantes e que resultem em produtividade como consequência e não como meta também ajuda a desenvolver e valorizar o estagiário.

Definidas as questões acima e preparado o ambiente para que seja recebido o estagiário, temos desenhado o perfil da oportunidade de estágio.

 

2º Ato

Com a oportunidade formatada, é hora de escolher o estagiário e realizar a contratação. E para que tudo saia como esperado é importante ficar atento as características principais da lei de estágio:

  • pessoas jurídicas públicas e privadas podem contratar estagiários;
  • profissionais liberais com registros em seus respectivos Órgãos de Classe podem contratar estagiários;
  • jornada máxima de 6h diárias e 30h semanais para estudantes de educação profissionalizante e de ensino superior;
  • contratação de um seguro de vida em favor do estagiário;
  • as atividades devem estar relacionadas com o curso do estudante;
  • o estagiário tem direito a 30 dias de recesso remunerado a cada 12 meses. Caso seu contrato seja com duração inferior a 1 ano, o recesso será calculado proporcionalmente;
  • o limite máximo do estágio na mesma empresa é de 2 anos. O estágio pode ser encerrado antes em caso de conclusão ou abandono (trancamento) do curso.
  • é obrigatória a concessão de bolsa-auxílio e auxílio transporte ao estagiário quando se tratar de estágio não obrigatório;
  • podem ser oferecidos outros benefícios ao estagiário, sem que isso descaracterize o estágio;
  • são aplicáveis aos estagiários a legislação de segurança e saúde ocupacional;
  • o supervisor do estagiário deve encaminhar a instituição de ensino a cada 6 meses um relatório de avaliação do estágio;
  • o estagiário tem direito a carga horária reduzida a metade no período de avaliações escolares previstas no calendário acadêmico;
  • todas as condições acima devem ser formalizadas por meio de um contrato de estágio; documento legal que é assinado pela empresa, estudante e instituição de ensino.

Apesar de simples, todos os detalhes são importantes para que se mantenha caracterizado o estágio e se evite problemas futuros. A empresa pode fazer uma parceria diretamente com a instituição de ensino para contratar o estagiário, contudo, deverá internalizar todas as atividades de gestão e documentação listadas acima.

Uma boa opção é recorrer aos Agentes de Integração, entidades de apoio ao estágio, que prestam serviços que vão do ajuste e conciliação da oportunidade de estágio desenhada pela empresa a gestão de todos documentos e contratação do seguro em favor do estagiário.

A atuação dos Agentes de Integração está prevista na lei de estágio, atualmente existem milhares de entidades e consultorias, sendo que algumas atuam desde os anos 1960 nesta integração entre estudantes e empresas.

Assim como em outros setores tradicionais, o mercado de estágios também chega ao Século 21 e se beneficia das bases da nova economia: digital, colaborativa e eficiente. São as HRTechs (Human Resources Tecnology) e EdTechs (Education Technology), Startups que trazem uma nova abordagem e inovação para os processos desenhados há mais de 50 anos. Focadas na eficiência e lastreadas na tecnologia, estas startups reduzem em até 90% os custos tradicionais de contratação de um agente de integração.

 

Último Ato

O estágio ainda é a melhor maneira de encontrar novos talentos e possibilita aos estudantes a incrível oportunidade de ingressar no mercado de trabalho, aprendendo na prática e ganhando experiências profissionais e de vida.

Dê esta oportunidade incrível para sua empresa: tenha estagiários em sua equipe!

 

Everton Mendes

Ex-estagiário e CEO da ZUNA

 

A ZUNA é uma Startup que chegou para revolucionar o mercado de estágios, removendo intermediários, conectando diretamente estudantes, empresas e universidades.